But it must be accepted that the situation in Belarus seems to have come to a stalemate. There is no need to actually arrest (as in court sentence, even if administrative arrest) or even detain (as in grabbed in the street or at home) everyone. The randomness and time discrepancy (more and more cases related to past actions are happening )of detentions and, from within those, of arrests, is precisely what allows to play the long game.

Big proclamations are always more likely to be hit in the face by a contradicting reality, but the events at Kyiv Square may as well be the last step into converting Belarusian opposition movement into something that intrinsically becomes part of society. The fact that Tikhanovskaya, nor Tsepkala or Kalesnikava, ever made it to Kyiv Square seems now irrelevant.

Maybe as a consequence of overconfidence or simply of not realising that the audience has developed more acute hearing capabilities, these adjustments sounded as if Siegfried just failed to grab Princess Odette and she smashed her face on the stage. The conductor Lukashenko rushed on to the stage to explain that a woman cannot have the main role in a country where the constitution is not adapted for a fragile woman.

The capability to force political change comes not from the size of the movement alone, but also from the perception that there are other people who would support the same ideas. Chenoweth is clear when she says that 3.5 per cent of the population, who are actively engaged in their respective movement for change, is needed for success to be assured: “do I, part of the 3.5 per cent, perceive that there are 3.49 per cent more out there?”

Quantos desses centenas de milhares ou milhões de compatriotas contam, como se diz em bom português, com o ovo no cú da galinha e vão perceber, a um punhado de dias da almejada viagem, que não têm como visitar a família? Até quando pretende a TAP ignorar os seus clientes e não cumprir com a obrigação que tem de informar aqueles que já pagaram as viagens, algumas a peso de outro, que não vão ter como viajar.

(…) at dawn on Monday the city awoke out of its lethargy of centuries with the warm, soft breeze of a great man dead and rotting grandeur. Only then did we dare go in without attacking the crumbling walls of reinforced stone, as the more resolute had wished, and without using oxbows to knock the main door off its hinges, as others had proposed, because all that was needed was for someone to give a push and the great armored doors that had resisted the bombards of William Dampier during the building’s heroic days gave way (…)

The big proposal that DiEM25 has for the economy is to tame capitalism. If you tame it and treat it nicely, like a stray dog we find on the street, it will come to lay by your feet and lick your face. Except that capitalism is not a stray dog. It is a hyena. And like any hyena it will carve its teeth on your neck and squeeze until there is no life left in you.

A system that allows for this to happen needs to be fought. And overthrown. And this will not be easy.
First, people don’t know where to strike, so they just strike.
Second… the system, like any system, while try, to the last breath, to preserve itself.

Nas terras sangrentas (Blood lands), a área mais mortífera da Europa no século XX, os nazis mataram, sempre seguindo o relato de Snyder, mais do que o dobro dos soviéticos, só que o fizeram em metade do tempo. E os mortos inscritos na responsabilidade soviética são, na sua quase totalidade, os do Holdomor. Há hoje literatura científica (revista por pares) ocidental mais que sobeja que desmente a tese da participação pela negativa na grande forma de 1932-33. Pelo contrário, o conhecimento científico-histórico que se tem dessa época, e das formes cíclicas que até 1933 sempre assolaram a região, apontam para uma intervenção preventiva e redutora dos efeitos da fome, a expensas de outras partes da União Soviética.

Parmi les 16 activités économiques que le gouvernement a jugées comme fondamentales, dans l’article 3 (2) du Règlement Grand-Ducal du 18 mars 2020[2], la plupart sont opérés pas cette masse de non-nationaux, et certaines bien au-dessous de ce que c’est la déjà haute proportion de 3 sur 4 travailleurs pour l’ensemble d’économie : supermarchés et commerces, transports et entreposage, postes de vente de combustibles, nettoyage… Ceci ne veut dire qu’une chose, le fondement/base de l’économie luxembourgeoise est bien assuré par ces trois quarts électoralement silencieux des contribuables.

Ne me dis pas que tu ne me comprends pas
quand les jours tournent au vinaigre
ne me dis pas que tu ne t’es jamais senti
une force pour se développer sur vos doigts
et la colère monte entre tes dents
Ne me dis pas que tu ne me comprends pas

O que eu peço aqui aos governantes do meu País é que não se esqueçam daqueles que por esse mundo fora, muitos deles aqui tão perto nesta queria Europa de helénicas formas, como a canta o Fausto. É necessário pôr em marcha mecanismos de repatriamento desses filhos de Portugal para que problemas mais graves não se levantem nesse hiato entre o declarar dos estados de emergência e o “fim das hostilidades” ao monárquico vírus que enfrentamos.

Il est impératif, au moins, et par respect pour les producteurs de 66% de la richesse de votre pays, que les services en ligne de RTL mentionnés ci-dessus commencent à transmettre des interprétations en direct des événements de communication concernant l’épidémie du coronavirus.

O espaço público tem sido invadido por um crescendo vozear contra tudo o que é diferente, com um nivelar da opinião pública por baixo, ressurgindo em força o ódio e a mentira que julgávamos enterrado desde 9 de Maio de 1945. O deputado André Ventura é exímio na arte de explorar e manipular a opinião pública usando destes e outros métodos. Nada daquilo que proclama (e não se pode dizer que um catavento defenda seja o que for excepto a sua liberdade de andar à roda) poderá ter o meu agrado ou apoio. Muito antes pelo contrário. As ideias que veicula, o oportunismo com o faz, e a redução ao absurdo de todo e qualquer debate terão sempre a minha mais profunda oposição.

Dans un monde des plus en plus transfrontalier (aussi à l’interne des pays, parce que la régionalisation de pas mal des pays a créé des ‘quartiers fiscaux’ de plus en plus étanches les uns envers les autres – avec une répercussion sérieuse dans les ressources disponibles pour les autorités publiques de chacun de ces quartiers) il va falloir veiller à une distribution de la richesse de façon géographique qui correspond à cette nouvelle réalité. Et ceci sous peine d’avoir des régions qui, pour le dire tout court, parasitent les autres.

Or, il est de notoriété publique que le CNE connaît depuis ses débuts des difficultés à fonctionner de manière efficace. Des problèmes qui d’ailleurs, comme il m’a été rapporté, ne semblent pas avoir disparus après l’élection du nouveau Conseil en juillet 2017. Des interrogations quant à la composition du Conseil, un manque de participation, un manque de moyens de communication entre les membres, un règlement interne peu clair ou encore un manque d’encadrement professionnel, n’en sont apparemment que quelques exemples. En outre, il semblerait que des membres élus du CNE soient en possession de la nationalité luxembourgeoise, ce qui serait en contradiction avec l’article 19 de la loi de 2008.

Há quase 4 anos fui fazer para o BOM DIA a “cobertura” do Luxembourg Film Festival. O desafio era produzir alguns textos sobre os filmes que fosse ver e, antes de mais, permitir-me exercitar o meu enferrujado português.O resultado foram 5 textos. Em escrita livre. Falando do filme que vi, ou não…
Ficam aqui, agrupados, por pura vaidade.

Longe vão os tempos em que a minha formação política se fazia em conversas e com músicas. Chego mesmo a olhar com alguma complacência a minha inocência de então. Mas, apesar disso, ou talvez por isso mesmo, viro-me muitas vezes para o FMI do José Mário Branco para me ajudar a entender esse ser político que é o Português.

O que me parece, acho eu, é que a esquerda identitária além de ser divisiva, além de ser individualista, e não procurar consensos, antes os repelir, procurar fazer alianças apenas com as pessoas do mesmo grupo, concentra a sua acção na reivindicação de que as minorias estejam representadas no 1% que controla 90% dos recursos, e menos no facto de 1% controlar 90% dos recursos.

From a geopolitical perspective Belarus is more ready now to be seduced by the west that it ever was. Further postponing on action from the EU will only push the country into Russia – although or different reasons, similar to what happened with Moldova where Russia constitutes more and more the “escape pod”. The recent developments with the prices of oil supply show that the tension is increasing. We cannot, nonetheless, expect for Belarus to, single-handed and extremis, simply cuts bonds with Russia – winters are pretty cold in Belarus without Russian energy.

Mazur, we are informed by the Unian, works for the Commissioner for Human Rights in the scope of the Ukrainian parliament. A noble mission, in fact.
Meanwhile he is one of the leaders of the Ukrainian National Assembly, of which the Ukrainian People’s Self-Defense Party is the paramilitary branch. The UNA is a far-right political formation and the UNSO is known for it’s participation in multiple post-soviet conflicts.

Suite à la démission de Roberto Traversini en tant que bourgmestre de la Commune de Differdange il est temps de se voir présenté son remplaçant. Déi gréng a semble-t-il choisi Christiane Brassel-Rausch. Un autre changement sera proposé, remplacer l’échevine Laura Pregno par Paulo Aguiar. (voir ici)

Or, ce n’est pas un secret que M Traversini est (était ?) la star de Differdange. Ceci est bien visible dans le total de suffrages nominatifs qu’il a récolté lors des dernières élections. Roberto Traversini a été élu avec 5105 suffrages, dont plus de la moitié des suffrages nominaux (2955) – il était, d’ailleurs, le seul candidat déi gréng à dépasser cette barrière, d’où ressort son importance personnelle pour l’électorat par rapport à celle de son parti politique.

To place Russian Communism on the same moral level with Nazi fascism, because both are totalitarian, is, at best, superficial, in the worse case it is fascism.

He who insists on this equality may be a democrat; in truth and in his heart, he is already a fascist, and will surely fight fascism with insincerity and appearance, but with complete hatred only communism.

(Thomas Mann, 1945)

On 19 September 2019, the EU Parliament in Strasbourg passed a resolution that allegedly dealt with the « significance of the European past (or European historical consciousness) for the future of Europe« . 535 MEPs voted for this resolution, 66 against and 52 abstained.

The FIR and its member federations can in no way agree with this resolution. The text of the declaration does not show the future of Europe, but is an ideological relapse into the worst times of the cold war, which are expressed in this resolution, which came about on initiative of the Baltic States and Poland. Contrary to all scientific findings, it is claimed here that it was only with the German-Soviet Non-Aggression Treaty that « the course was set for the Second World War ».

Não se pode negar que o homem que mais importância teve no século XX-em Portugal foi Antonio de Oliveira Salazar. Que o digam as largas centenas de milhares de portugueses que se viram forçados a emigrar para poderem fazer as suas vidas, muitos aqui para o Luxemburgo. Vidas que em Portugal estavam condenadas a miséria e à opressão. Com medo de agir, medo de falar, medo até de pensar. pois a cada esquina espreitava a PIDE e o seu exército de bufos que, tal e qual Judas vendiam vizinhos, amigos e até família por quaisquer 30 dinheiros. E para os homens acrescia a ameaça da ida para a guerra: quatro anos por terras de Africa. Centenas de milhares de jovens voltaram traumatizados e estropiados para a vida. Muitos nem sequer voltaram, pagando com a vida uma aberrante política colonialista.

La nature volontaire du CNE, constitué par des membres, en ce qui concerne sa partie élue, de la société civile (et non pas par des professionnels du secteur tel que pour le Conseil Économique et Social), rend son fonctionnement potentiellement défaillant. Un mandat de 5 ans où tous les membres, qui pour la grande majorité ne se connaissent pas entre eux, sont appelés, dès les premiers jours à participer, entre autres, à (i) l’élection d’un président et vice-président, (ii) la constitution de commissions et nomination de ces rapporteurs, (iii) la rédaction d’un règlement d’ordre intérieur, et tout cela sans un soutien technique, est destiné à échouer. Nous l’avons vu avec le mandat précédent et nous commençons à le voir dans le mandat en cours.

É que, apesar de todos os pátrios murros no peito, nunca se tomou medida alguma para o real desenvolvimento do sector florestal em Mortágua. Nada. Fez-se um cais de embarque ferroviário que não tem acessos nem dimensões para uma utilização consequente. Não se tem um projecto rodoviário integrado para permitir o escoamento da madeira extraída.

Mais le CNE n’est pas une ille. La même loi qu’a créé le CNE, dans son cadre actuelle, est celle qui donne naissance aux CCCIs. L’intégration des étrangers au niveau national ne peut pas se faire sans le niveau local. Pour accommoder les propositions d’inclure les CCCIs dans le CNE il va falloir réviser le cadre des premières.

Further down the text we can read that “[the] main anti-Semitic crime observed is that of vandalism, including desecration of graves, synagogues and memorials to victims of the Holocaust, with the methods including the breaking of windows, arson or anti-Semitic or neo-Nazi graffiti.”

Le CNE demeure le seul organe dédié à défendre les intérêts des étrangers au Luxembourg. N’ayant pas accès à la Chambre des Députés, les étrangers ne peuvent compter que sur le CNE pour faire valoir sa voix au niveau institutionnel. Cela dit, il faut noter que la Constitution luxembourgeoise nous établit que « [la] Chambre des Députés représente le pays », et, par conséquence, tous ses citoyens. Ce n’est donc pas du ressort du CNE de représenter les étrangers.

La situation démographique et économique au Luxembourg n’est pas une conséquence inouïe mais bien le résultat des politiques très précises et volontaires mis en œuvre par des successifs gouvernements. Ces choix politiques ont des conséquences et sont génératrices d’engagements qu’il faut observer par la suite.

Ce n’est pas possible d’ignorer la réalité chronologique des faits qui on produit cette loi. Ni tant peu ignorer l’importance donnée à une étude que, visiblement, ne représente pas la réalité, en raison de la façon dont il était mis en œuvre.

A oferta da morte como solução clínica é algo que nem nos é tão estranho no hemisfério norte. E não falo de países onde a eutanásia foi legalizada. O sistema de saúde dos Estados Unidos rege-se, ainda em grande parte, e cada vez mais com a presidência de Trump, sob esse princípio: tens dinheiro tratamos-te, não tens deixamos-te morrer. A única diferença é a intervenção ou não intervenção de pessoal qualificado.

Ano e meio volvido temos Trump nos Estados Unidos, temos o Brexit, temos uma vitória à rasca do candidato ecológico na Áustria e temos a não-vitória do partido de Wilders na Holanda. Das duas eleições europeias referidas (Áustria e Holanda) cantámos vitória a quem quisesse ouvir ignorando que nos dois casos a extrema direita teve mais votos do que nos actos eleitorais anteriores.

Estamos num tempo em que nos sentamos, como eu agora, em frente a um teclado e a um ecrã que nos filtra o mundo numa doce sucessão de imagens. A realidade chega-nos intermitente e com um fim sempre ao alcance do botão desligar. Sonita tomou em suas mãos escrever sobre os problemas que viveu por dentro, sem o filtro de um ecrã. Conta a realidade de milhares de raparigas que todos os anos são vendidas, por tradição, para casar com homens por vezes muito mais velhos. A dada altura conta que a sua mãe, quando obrigada a casar, tratava o seu marido por tio, tal era a diferença de idade.

A voracidade com que nos tornamos carrascos é visível, por exemplo, nos comentários que no dia-a-dia podemos ver nas redes sociais: perfeitos alambiques de ódio. Dentro da Arca estão as tábuas das leis pelas quais se devem reger os homens. O peso da Arca, junto com as leis que encerra, só pode ser suplantado pelo peso da própria tampa. Nessa tampa, o Assento da Misericórdia, seriam oferecidos os sacrifícios que dariam lugar à redenção dos pecados cometidos.

«E o Diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo. E disse-lhe o Diabo: – Dar-te-ei todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue e dou-o a quem quero; portanto, se tu me adorares, tudo será teu.»
«E o operário disse: Não! – Loucura! – gritou o patrão Não vês o que te dou eu? – Mentira! – disse o operário Não podes dar-me o que é meu.»

O desejo de acabar com todas as guerras, subjacente ao sonho europeu, é um mero castelo de areia. Será preciso bem menos que as minas alemãs na costa oeste da Dinamarca para o derrubar.
E, no entanto, continuamos a colocar, todos os dias, minas nesta praia de areias finas que, juntos, escolhemos percorrer.

Talvez esse seja uma característica dos prémios Nobel, especialmente os da Literatura: falar-nos com uma simplicidade de palavra, como se dela fossem donos absolutos, e no entanto ter o poder de provocar explosões dentro das nossas ideias.
Talvez seja mesmo condição sine qua non para a atribuição de tão alta distinção, não fosse Alfred Nobel o inventor da dinamite, essa cuja eloquência Jeremias tanto admirava.

Perante este avanço na direcção neoliberal outra solução não restou aos partidos Socialistas europeus, vazios de outro sentido fundamental que não o combate à esquerda de massas (nota: ler a esse sujeito sobre a origem dos termos bolchevique e menchevique), outra solução que não a de “apanhar o comboio” para não se verem deixados para trás. Esta deserção da esquerda moderada face aos valores de esquerda não foi sem consequências, como pudemos atestar aqui há uns anos na cisão do PS francês.

Começar por centrar o serviço no centro urbano do Concelho com a criação de um serviço de circulação permanente que venha a ligar todo o eixo Vale de Açores – Vila Moinhos, com passagens pelo novo Centro Escolar, Centro de Saúde, Ninho de Empresas, Complexo Desportivo do Vau e escolas Preparatória e Secundária, Zona Industrial, comércios incluindo, etc… Este(s) autocarros(s) deve(m) devem ter passagens separadas por nunca mais de 30 minutos durante o período laboral, sendo que a extensão ao um horário mais tardio se pode efectuar com um intervalo maior.

Mas para atingirmos um patamar de qualidade temos que tratar bem melhor as nossas ribeiras. Garantir corredores ecológicos com a vegetação natural. Acabar determinantemente com os efluentes domésticos e industriais, e acabar com o atulhar dos leitos com as sobras da exploração florestal.

Há muito, muito tempo homens
lutaram, alguns pagaram o mais alto preço, para derrubar um regime que se
sustentava com a opressão e usurpação aos mais fracos. Pegaram em armas e
marcharam sobre a capital desse País. Deitaram abaixo um regime podre de velho.
Há muito, muito tempo fomos
por momentos livres e donos do nosso destino. Por momentos… Até as velhas
forças se tornarem a organizar e começarem pedaço a pedaço a tentar reaver o
que o povo de direito conquistou. Mas isto é outra estória.

More recently I have not been able to find a single person even in much maligned Chile who did not agree that personal freedom was much greater under Pinochet than it had been under Allende. Nor have I heard any sensible person claim that in the principalities of Monaco or Lichtenstein, which I am told are not precisely democratic, personal liberty is smaller than anywhere else!

But his unbiassed opinion, his mature judgment, his enlightened conscience, he ought not to sacrifice to you, to any man, or to any set of men living. These he does not derive from your pleasure; no, nor from the law and the constitution. They are a trust from Providence, for the abuse of which he is deeply answerable. Your representative owes you, not his industry only, but his judgment; and he betrays, instead of serving you, if he sacrifices it to your opinion.